0
Shares
PinterestGoogle+

Visando a segurança e a fluidez dos usuários no trânsito, as sinalizações são de suma importância. Podendo ser placas, marcas, luzes, gestos, sons, marcos e barreiras. Juntos regulamentam as obrigações, limitações, proibições ou restrições que governam o uso da via, por exemplo.

Ao trafegar por Santa Rosa você percebe que há a presença de quase todas as sinalizações citadas, mas já parou para analisar como seria caso uma dessas sinalizações estivesse comprometida em “transmitir” a mensagem ao condutor no trânsito?

Segundo o Diretor de Trânsito da Prefeitura de Santa Rosa, Carlos Losekan, o próprio município possui uma máquina de plotter. Em um primeiro momento é pintado o fundo da placa de branco e posterior a peça é levada à máquina de plotter que “estampa” com a mensagem que estará disponível ao usuário.

“Ano passado estávamos analisando para comprarmos placas prontas, porém, analisando os custos, não valeria a pena”, comenta o Diretor de Trânsito, frisando que a forma mais viável de obtenção de uma placa é o município produzir.

Outro aspecto que é levado em consideração é no momento que há a execução de um projeto urbanístico. Na etapa de projeto já é levado em consideração todas as placas que o local receberá. “No local poderá ter 10 placas de ‘pare’; mais algumas placas que indicam a ‘preferencial’. Tudo isso é analisado”, comenta Losekan.

A Prefeitura de Santa Rosa possui em estoque placas de conversões à esquerda, por exemplo, para realizar a substituição de placas que estão deterioradas, enferrujadas, defeituosas e assim sucessivamente.

“Ano passado constatamos muitas placas vandalizadas. Final de semana o pessoal ingere bebidas alcoólicas e trafega destruindo as placas. Os danos mais comuns são por causa do trânsito; pessoal dando voadeiras nas placas, quebrando-as. As pessoas que fazem isso não se dão por conta que as placas provêm do dinheiro deles, através dos impostos”, explica e enaltece que placas pichadas é difícil de encontrar na cidade de Santa Rosa.

Um dos episódios mais recentes que Lozekan relata é sobre atos de vandalismo em uma placa próxima a Prefeitura, onde um grupo de pessoas conseguiu arrancar a placa e junto dela a fundação de concreto que dá suporte.

Outro fato corriqueiro é a presença de árvores tampando a visão das placas de sinalização. Lozekan lembrou à reportagem que há em Santa Rosa um plano de podas. “Quando passamos em um local e a placa está escondida, tomamos medidas urgentes para desobstruir a placa. Claro, deveríamos ter uma equipe permanente, seria ótimo”, finaliza o Diretor de Trânsito, Carlos Losekan.

Previous post

Viajar de bicicleta, é vivenciar aventuras inesquecíveis

Next post

Casos de Sífilis preocupam Santa Rosa

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *