Home»Destaque»Como o ballet ajuda no desenvolvimento infantil

Como o ballet ajuda no desenvolvimento infantil

A atividade também ajuda a relaxar e a liberar endorfina, que fazem bem não só ao corpo, como também a mente

0
Shares
Pinterest Google+

Realizar um esporte, dança ou outra atividade física colabora, para além da saúde, no desenvolvimento infantil. E exemplo disso, é o Ballet. Dançar é uma diversão! Talvez seja por isso que tantas crianças gostem da atividade. Mas quando se trata de dançar ballet, a atividade pode ser ainda mais importante. O Ballet associa os benefícios de um exercício físico ao prazer e beleza da dança, auxiliando, inclusive, no desenvolvimento de habilidades sensoriais, cognitivas e emocionais.

Cassineli Koppke, Professora de Balett, explica que para cada faixa etária das crianças existe um tipo de trabalho direcionado nas aulas. No estúdio dela, é dividido por categorias: babyballet e ballet infantil. Ballet preparatório 1 e 2. Ballet juvenil e intermediário. A baby ballet está direcionada a crianças de 1 ano e 5 meses até 2 anos e meio de idade. Com o objetivo principal de diversão e estimulação da criança. “Nessa categoria elas se divertem e aprendem ao mesmo tempo, no qual os exercícios estimulam a criatividade, motivação expressão. Nesta fase a criança já aprende a ter mais independência, controle das habilidades motoras e reconhecer suas capacidades”, explica. Já o ballet infantil é direcionado às crianças maiores de 3 até 5 anos , e a aula já exige mais disciplina e domínio do seu corpo. Através de sequências de exercícios, além dos movimentos básicos, são realizados exercícios que têm como objetivo desenvolver e fortalecer a musculatura das pernas, a postura do corpo e a coordenação motora. E por fim, nos níveis preparatório e juvenil ela trabalha com a técnica do ballet clássico, em que as crianças realizam muitos exercícios na barra e também aprendem a executar saltos, giros e demais técnicas que o ballet propõe.

“Além disso, a dança é um ótimo estimulante, principalmente no que diz respeito à circulação sanguínea e ao sistema respiratório. Crianças com problemas como bronquite e asma podem melhorar muito rapidamente devido a atividade cardiovascular que o ballet proporciona”

Visto isso, o Ballet trabalha tanto o corpo quanto a mente, ajudando no desenvolvimento infantil como um todo. De acordo com Cassineli, os principais benefícios que se pode citar, durante o processo de crescimento de uma criança que está praticando Ballet, são:

Coordenação Motora, Reflexo e Noção de Espaço :Além da melhora na coordenação motora, o ballet também ajuda a criança ter maior controle e conhecimento sobre seu corpo, corrige e melhora a postura, melhora o equilíbrio e seus movimentos, reflexos e favorece o desenvolvimento das noções de espaço e localização.

Proporciona melhor resistência corporal; flexibilidade; equilíbrio e postura: Os exercícios trabalham a postura e a consciência corporal, o que desenvolve na melhor resistência, flexibilidade, equilíbrio e postura, além de desenvolver na criança habilidades motoras e cognitivas.

Estimulo do desenvolvimento intelectual e Concentração: Os pequenos têm energia de sobra, ocasionando muitas vezes em dificuldades para se concentrar, o que acaba atrapalhando no desenvolvimento intelectual e no desempenho escolar. Durante as aulas, a criança é incentivada a desempenhar os exercícios propostos, que exigem disciplina, foco e concentração constantes, atividades que proporcionam mudanças e avanços não só no ballet como também no convívio com outros colegas e na vida da criança como um todo.

Ademais, o ballet pode ser uma ótima atividade para crianças que apresentam sobrepeso, pois também é uma atividade aeróbica que favorece o aumento do gasto calórico. Atividades que envolvem dança já são consideradas ótimas técnicas para combater a obesidade infantil e o colesterol alto.

Cassineli também ressalta que crianças que apresentam problemas de postura podem melhorar muito ao praticar ballet, pois a atividade exige uma recorrente correção postural. “A boa postura facilita a execução dos exercícios e a performance das crianças, o que faz com que ela acabe se auto corrigindo mesmo quando não esteja praticando as aulas de dança, que também colabora com o desenvolvimento muscular e formação da coluna”. Ela também frisa que o ballet pode ajudar no desenvolvimento da sensibilidade das crianças, levando-as a se expressar melhor, principalmente no que diz respeito à socialização de crianças mais tímidas. “A atividade também ajuda a relaxar e a liberar endorfina, que fazem bem não só ao corpo, como também a mente”, elucida.

Portanto, o Ballet se torna uma ferramenta essencial quando se aborda no desenvolvimento das crianças, possuindo muitos pontos positivos para aquelas que praticam. Isso porque, além de cuidar do corpo, estão cuidando da saúde mental.

Previous post

Darci, uma história

Next post

Volto com esperanças novamente

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *