Home»Destaque»Clínica Oral Unic Implantes de Santa Rosa reforça medidas de prevenção ao COVID-19

Clínica Oral Unic Implantes de Santa Rosa reforça medidas de prevenção ao COVID-19

Diretora técnica reforça cuidados aos pacientes em tratamento de implantes dentários.

0
Shares
PinterestGoogle+

Considerado um ‘cartão de visita’, o sorriso também influencia na autoestima e na qualidade de vida da população. Especialistas da área de odontologia vêm observando nos últimos anos uma evolução constante na procura de pacientes interessados nas técnicas mais modernas de tratamento estético, em muitos casos, colocando fim às próteses removíveis e optando pelos implantes.

 

Assim como em diversos segmentos, os pacientes que passam pelo processo de implante dentário também precisam redobrar os cuidados com a saúde e a higiene, especialmente neste momento de pandemia do COVID-19, o novo coronavírus.

 

Pacientes em tratamento odontológico precisam ficar atentos e caso contraiam alguma doença devem procurar o cirurgião dentista e informar as condições na que ele se encontra para que o profissional possa orientar da melhor maneira possível. É recomendado também que o paciente permaneça em repouso e fique em observação. O especialista vai direcionar a continuidade do tratamento e recomendar, se necessário, medicamentos.

 

A diretora técnica da Oral Unic Implantes de Santa Rosa, Dra. Grazielli Splendor Biguelini, destaca que com a chegada do COVID-19 os profissionais da clínica estão atentos aos órgãos de saúde, como a OMS (Organização Mundial de Saúde), o CFO (Conselho Federal de Odontologia), entre outros, e acompanhando as notícias da imprensa sobre a atualização do vírus.

 

“Na Oral Unic rotineiramente os processos de higienização, esterilização e assepsia são muito rigorosos, mas em virtude do coronavírus aumentamos ainda mais nosso cuidado e zelo com a clínica, equipamentos e processos. Além disso, nossa equipe fez um tratamento intenso para evitar ao máximo aglomerações e possíveis pacientes contaminados”, salienta.

 

Outras medidas

Outras medidas também foram adotadas, entre elas, na entrada da clínica a TSB (técnica em saúde bucal) mede a temperatura dos pacientes que chegam, em seguida aplica o álcool em gel na paciente e pede que a mesma lave as mãos. É feito um questionário com o paciente, para saber ele está apto para o tratamento odontológico ou não. Após esses procedimentos, a avaliação tem início utilizando a paramentação padrão com luvas, máscara e óculos de proteção.

O intervalo entre consultas foi ampliado para evitar o contato entre pessoas, mais pontos de álcool foram instalados para incentivar a esterilização, os colaboradores foram orientados a dar prioridade as emergências, assim como, a equipe está orientando os pacientes a higienizarem as mãos com frequência.

 

Cuidados

A diretora técnica reforça que é necessário a prevenção de qualquer doença após uma cirurgia. O coronavírus não é diferente e merece uma atenção especial, pois estamos em um momento delicado do país e é um vírus com rápida e fácil proliferação. O recomendado é que sigam as instruções da Organização Mundial de Saúde, a OMS, que são: lavar bem as mãos constantemente durante o dia; utilizar do álcool em gel para potencializar a higiene pessoal; evitar aglomerações; permanecer em casa e sair somente o necessário; evitar levar as mãos aos olhos, boca e nariz antes de ser devidamente higienizada; e evitar cumprimentar com beijos, abraços e apertos de mão quando se estiver fora de sua residência. Esse tipo de procedimento é o recomendado para evitar a contração de doenças, inclusive do coronavírus. “Precisamos estar atentos até que tudo se normalize”, finaliza.

 

Implantes: mito x verdade

 

O paciente interessado na técnica de implantes deve primeiramente procurar um dentista. Nos casos onde o implante é recomendado, após a cirurgia, nos primeiros dias, o paciente deve ficar de repouso relativo por, pelo menos, 48 horas após o procedimento cirúrgico. O paciente, neste momento, precisará tomar alguns cuidados que são informados pelo cirurgião dentista. Ele também precisará ter: uma limpeza bucal adequada tomando muito cuidado para não machucar a região da boca que foi operada. A alimentação do paciente precisa ser líquida ou pastora fria nos primeiros dias, para ajudar na cicatrização do implante. Nesse processo, também são usadas compressas geladas, para ajudar na cicatrização e ajudar com relação a dor e inchaço do local operado. Fora isso, o paciente deve ter cuidado e fazer precauções gerais como: não fumar; não consumir bebida alcoólica; não tomar sol; evitar assoar o nariz; evitar atividades físicas por cerca de 10 dias; abandonar hábitos ou manias, como de roer unhas ou morder objetos duros, como lápis, canetas e entre outros. Porém, o mais importante é o acompanhamento do dentista durante esse processo. O paciente precisa voltar ao dentista regularmente para que o cirurgião possa ver o processo da cicatrização, ouvir o relato dos pacientes para caso precise de mais alguma precaução. Então não deixem de ir no dentista após a cirurgia para acompanhamento do implante. É extremamente importante para o processo de recuperação.

O risco de rejeição ao implante foi um mito que surgiu no passado. O implante consiste em um pino feito de titânio, com aparência semelhante a um parafuso, e ele é instalado no interior do tecido ósseo do maxilar (arcada superior) ou da mandíbula (arcada inferior). Por ser de titânio, o implante é biocompatível e é ósseo integrado facilmente pelo organismo. O que pode acontecer, em caso de falha após a cirurgia, é uma contaminação ou infecção. Por isso que também é recomendado sempre a procurar um especialista na área, para que essas falhas sejam cada vez mais difíceis de acontecer e que o paciente possa ter um implante sem preocupações.

 

 

Previous post

Artesanato em lã das Missões recebe evidência em contexto estadual

Next post

Morre Diego Armando Maradona, diz jornal argentino

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *