Home»Cultura»Pontos históricos ganham identificação digital

Pontos históricos ganham identificação digital

Cinco prédios considerados patrimônio histórico e cultural de Santa Roa receberam identificação digital

0
Shares
PinterestGoogle+

Cinco prédios considerados patrimônio histórico e cultural de Santa Roa receberam identificação digital. Esta é a última etapa do projeto Pontos de História, que desenvolveu documentários sobre cada um dos pontos e disponibilizou na internet.

A Estação Férrea de Cruzeiro, Colégio Santa Rosa de Lima, Prefeitura Antiga – Centro Cultural, Estação Férrea de Santa Rosa e Comissão de Terras foram eleitos pela comunidade entre 12 pontos indicados para votação realizada em uma rede social. Agora os pontos possuem uma placa de identificação informando o nome do ponto e um breve histórico. Além disso, um código Qr-Code permite que o visitante acesse através de um celular um documentário deste ponto de história. O vídeo da Comissão de Terras, por exemplo, localizada no centro de Santa Rosa, revela que este foi um dos primeiros prédios construídos na cidade, local onde os imigrantes buscavam terras e oportunidades de trabalho. Hoje abriga escritórios da secretaria estadual da agricultura.

O objetivo do projeto é preservar a memória destes locais, e fazer com que as pessoas olhem para os pontos relevantes da cidade. Por isso, além da identificação que está concluída, a equipe está à disposição de escolas da cidade para palestras sobre patrimônio histórico e os bastidores da produção do documentário. O jornalista Anderson Farias, proponente e coordenador geral do Pontos de História, revela que após várias palestras já realizadas em escolas, se surpreendeu com o desconhecimento destes pontos por parte dos alunos. “Este será o grande ganho do projeto, fazer com que a população se aproprie destas histórias e sintam-se pertencentes ao legado construído ao longo dos anos”, destaca.

Ele diz que a população tem recebido bem a ideia, buscando conhecer e ter contato com a história local. Algumas escolas já demonstraram interesse em realizar excursões com os alunos, passando pelos cinco pontos para visitação e assistir os filmes. O projeto é custeado pelo Fundo Municipal de Cultura de Santa Rosa, com orçamento de R$ 18.950,00 que contempla R$ 15 mil do Fundo Municipal de Cultura, mais R$ 3.950,00 de contrapartida dos proponentes, pagos através de serviços.

Previous post

Casos de Sífilis preocupam Santa Rosa

Next post

Integração sobre rodas

No Comment

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *